Decorrente dos exames laboratoriais realizados às amostras de sangue enviadas pelo Ministério da Saúde ao Instituto Pasteur de Dakar, confirma-se que 17 das 64 amostras trata-se de infecção por vírus ZIKA. A informação foi avançada esta manhã, 02 de Novembro, pela Ministra-Adjunta e da Saúde, Dra. Cristina Fontes Lima, em conferência de Imprensa.

Assim, a Ministra afirmou que, na sequência da conferência de imprensa de 20 de Outubro último em que o Ministério da Saúde falou sobre a existência de Casos de Erupção Cutânea e Prurido na Cidade da Praia e do envio de amostras para diagnostico para o instituto Pasteur de Dakar, os exames laboratoriais confirmaram pela primeira vez a infecção pelo vírus Zika em Cabo Verde e descartaram a infecção da dengue, Chikungunya, Febre-amarela, Sarampo e Rubéola.

O Ministério da Saúde informou ainda que a transmissão do vírus ZIKA se dá através de picada do mosquito Aedes Aegypti, o mesmo que transmite as outras doenças acima mencionadas e apelou as entidades municipais e a toda população a colaborarem para a eliminação de possíveis focos de reprodução de mosquitos vectores da doença.

Segundo o Ministério da Saúde já foram atendidas até o dia primeiro de Novembro cerca de 1000 casos com sintomas compatíveis com a infecção por vírus ZIKA, apresentando manchas vermelhas na face, tronco e braços com forte comichão, dores de cabeça, febre baixa entre outros. A doença tem uma evolução benigna com duração de cerca de 7 dias e normalmente não apresenta complicações e nem requer hospitalização.

Não existe vacina e o tratamento é sintomático, por isso as autoridades recomendam que as pessoas que sentirem alguns sintomas não devem tomar aspirina nem anti-inflamatório, mas podem tomar paracetamol em caso de febre e dirigir-se para um Centro de Saúde mais próximo de si.

A toda população também recomenda-se o reforço das medidas de protecção individual para evitar a picada do mosquito, utilizando roupas de manga comprida e calças, redes nas janelas, uso de repelentes e de fumadores, bem como reforçar as medidas de luta contra os mosquitos, eliminando todos os recipientes com água estagnada que favorecem a reprodução do mosquito.

Até o presente momento os casos estão circunscritos na cidade da Praia, sendo que se registou alguns em concelhos como Santa Cruz e São Domingos em pessoas com ligação com a capital.

O vírus Zika foi descoberto desde 1940, recentemente já foram registados casos da doença na sub-região oeste Africana em países como Costa do Marfim, Senegal, Nigéria e Serra Leoa. Este ano está sendo registado um surto da doença na região do Nordeste Brasileiro, região que tem uma forte ligação com o nosso país.

O Ministério da Saúde garante que está a fazer a sua parte e apela a colaboração de todos nesta luta porque a grande preocupação é com os focos de reprodução de mosquitos dentro e nos arredores de casa.

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2021 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.