“A questão da inclusão social e da abordagem sobre as Pessoas com Deficiência está bem patente no Programa de Governo”, declarou nesta quarta-feira o Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, na cerimónia de encerramento da Conferência Internacional sobre a Inclusão, que aconteceu na cidade da Praia.

“O Governo tem uma visão de governação centralizada na Inclusão Social, pois “tem pautado a sua atuação em matéria de inclusão social, e em particular sobre as Pessoas com Deficiência”, disse o governante.

O Ministro da Saúde e da Segurança Social, explicou que as três linhas de intervenção do governo, se situam na criação de um Quadro Jurídico e Normativo adequado; nas intervenções setoriais específicas, com destaque para as áreas de educação, saúde, segurança social e inclusão social, e no apoio a afirmação e consolidação das diversas associações com intervenção em domínios de inclusão social, incluindo a área de Pessoas com Deficiências.

Lembrando de documentos orientadores, como o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável 2017-2021, e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Arlindo do Rosário salientou que em pauta estes reafirmam “a declaração máxima de não deixar ninguém para trás”.

Das reflexões resultantes dos 3 dias de conferência, de acordo o ministro ficou “boa nota sobre algumas questões, a salientar: o acesso a medicamentos específicos; a continuidade no acesso a cuidados de fisioterapia e de reabilitação; as dificuldades de comunicação nos serviços públicos, de uma forma geral, com as pessoas com deficiência; a facilitação do acesso aos serviços públicos.

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2018 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.